Destaques

BUENOS AIRES (Reuters) – Fortes chuvas foram relatadas durante os últimos sete dias na maior província agrícola da Argentina,...


Só Feijão

Só Feijão - 31/10/2014 08:07

FEIJÃO-CARIOCA 

31/10/2014 07:30 – Caiu muito a venda de diversas marcas que são líderes em capitais e estados. Grandes empacotadores tiveram, segundo os mesmos, o pior mês de outubro dos últimos 10 anos. Mas enfim acabou. Com pequena oferta nas lavouras em São Paulo e previsão de chuvas, começando neste final de semana e se estendendo durante a próxima semana, a expectativa é de que a qualidade dos produtos a serem disponibilizados será prejudicada. Isto passará a ser um grande desafio para os empacotadores. Certamente terão que baixar o nível de exigência em termos de cor. Terão que se sujeitar a empacotar o que houver de melhor no mercado. Ontem, nas lavouras paulistas, os negócios permaneceram acontecendo  entre R$ 110-115 por saca de 60 kg.  Nada indica que haverá negócios abaixo deste nível durante este final de semana. Com este cenário, os produtores que têm feijões 8,5 estocados terão oportunidades de negócio, seja em Minas Gerais, Goiás ou Mato Grosso. Este produto tem como referência R$ 80/85 no campo.  

Nem todas as empresas das melhores marcas irão colocar este produto na gôndola, é estranho, mas explico o porquê. Grandes marcas distribuem seu produto em diferentes redes de supermercados, dos mais distintos tamanhos. Eles precisam ter a melhor qualidade, sem dúvida, mas em quantidade suficiente para que TODA sua clientela receba o mesmo feijão. O comprador do supermercado está atento à qualidade/cor do feijão que a concorrência dele recebe. Com este fato em mente, o empacotador só pode colocar o melhor feijão que esteja disponível EM QUANTIDADE suficiente para que atenda toda a sua demanda. Duvido que isto ocorra com a safra de São Paulo este ano. Assim, algumas marcas com venda de grande volume não terão oferta suficiente neste estado. A área plantada é menor que a do ano passado, devido aos baixos preços praticados durante todo o ano. A estiagem impediu o plantio de sequeiro e, ainda, contingenciou o uso da água naquelas lavouras.

 






ITR
MIAC

Ipesa
Marambaia


Pipoca

Pipoca do Brasil para o mundo

No campo, a capitalização dos produtores brasileiros, que ocorreu com a valorização da soja nos últimos anos, tem permitido que experimentem lavouras alternativas, como girassol, milho branco, gergelim, painço, chia e tantas outras. A diversificação das lavouras brasileiras está redesenhando o mapa de suprimentos mundial.   Neste momento, destacam-se os recordes de produtividade das lavouras […]

Amendoim

Nutricionista lista benefícios do amendoim e ensina paçoquinha light

“O amendoim, com moderação, tem muitos benefícios para a saúde”, diz a nutricionista Karin Honorato, que listou as propriedades do alimento e adaptou uma receita típica das festividades juninas. Ele tem ação anti-inflamatória, é rico em gorduras boas e em ômega-3 e, por isso, ajuda a diminuir o risco de doenças cardiovasculares. As sementes guardam […]

Em SP, produtividade e preços prejudicam produtores de amendoim

Código genético do amendoim está próximo de ser sequenciado

Trigo

RS: área plantada de arroz chega a 51,08% no Estado, diz Irga

Os produtores de arroz aproveitaram a janela com clima favorável para semear suas lavouras. Ao longo desta semana, a área plantada chegou a 51,08% o equivalente a 570.064 hectares de um total estimado de 1.115.958 hectares. Com o clima favorável, os produtores conseguiram evoluir dos 21,54% para mais da metade da área pretendida e se […]

Arroz

RS: área plantada de arroz chega a 51,08% no Estado, diz Irga

Os produtores de arroz aproveitaram a janela com clima favorável para semear suas lavouras. Ao longo desta semana, a área plantada chegou a 51,08% o equivalente a 570.064 hectares de um total estimado de 1.115.958 hectares. Com o clima favorável, os produtores conseguiram evoluir dos 21,54% para mais da metade da área pretendida e se […]




APP home