Destaques

O primeiro mês de 2015 não foi muito animador para os principais produtos agrícolas negociados pelo Brasil no exterior...


Só Feijão

Só Feijão - CORREPAR - 30/01/2015 08:12

FEIJÃO-CARIOCA  

30/01/2015 – 07h30 – Fato interessante durante o dia de ontem foi que, em alguns polos de produção, apesar de não estarem comprando, os compradores não saíram da região. Estão na espera. Isso é sinal de que há uma grande chance de que saibam da necessidade de compra, mas a ordem é comprar na última hora. A situação dos grandes empacotadores muitas vezes é bastante diferente do que a maioria imagina. Não especulam com feijão, vendeu, recompram somente o necessário. Ontem, durante um almoço em Curitiba com um dos maiores compradores do Nordeste, ele comentava sobre a estratégia dele, que é sempre a mesma. O volume de estoque é suficiente para a venda média de 10 dias. Não importa o preço, o que vendeu, recompra. Se subiu, repassa e pronto. Assim a especulação está muito mais nos “corretores de mato”, e gente que tem nesta atividade a sua fonte de renda, ou seja, especular com feijão. Foram reportados raros negócios ontem entre R$ 175 em Rio Verde, GO, e R$ 185 em Castro, PR, para feijão nota 8,5.

Primeira Safra

Acredito que a primeira safra, nas regiões Sul e Sudeste, chega ao final de janeiro com 90/95 % colhido e comercializado. O volume a ser colhido durante fevereiro, em qualquer região do Brasil, não influenciará de forma alguma de maneira negativa os preços, pelo contrário.

Segunda Safra

Mesmo dentro da CONAB já se tem como certa uma importante diminuição da área plantada e deverá reduzir a área inicialmente estimada em 1,49 milhões de hectares. Acredito, pelo que tenho levantado, que estaremos mais próximos e com forte chance de ser menor do que os números de 2013 de 1,29 milhões de hectares, que foi a menor área plantada, da segunda safra, da história. Lembrando que parte importante desta safra é de feijão-de-corda. Praticamente todo feijão-de-corda produzido é neste período. Mosca-branca, estiagem, preço do milho, medo do risco podem contribuir para que tenhamos novamente a menor área de uma segunda safra da história.

 






ITR
MIAC

Ipesa
Marambaia


Pipoca

Preço do milho mantém estabilidade positiva

O preço do milho na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na segunda-feira (22.12) alta de 1 ¼ centavo de Dólar nos contratos de Março/15, fechando em US$ 4,1175 por bushel. As demais posições em destaque da commodity fecharam o dia com ganhos entre 0,75 e 1,25 pontos. Em uma sessão com baixo volume de […]

Amendoim

Nutricionista lista benefícios do amendoim e ensina paçoquinha light

“O amendoim, com moderação, tem muitos benefícios para a saúde”, diz a nutricionista Karin Honorato, que listou as propriedades do alimento e adaptou uma receita típica das festividades juninas. Ele tem ação anti-inflamatória, é rico em gorduras boas e em ômega-3 e, por isso, ajuda a diminuir o risco de doenças cardiovasculares. As sementes guardam […]

Em SP, produtividade e preços prejudicam produtores de amendoim

Código genético do amendoim está próximo de ser sequenciado

Trigo

Escritório do USDA eleva projeção de colheita de trigo na Argentina

O escritório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) na Argentina prevê que o país produzirá 12,5 milhões de toneladas de trigo no ano-safra atual, 2014/15, 500 mil toneladas mais que a projeção oficial do órgão americano anunciada no último dia 12. O cálculo é feito com base em uma estimativa maior de área […]

Arroz

Subprodutos do arroz podem ser fontes geradoras de energia

O arroz no contexto da química verde será um dos temas abordados na tarde do segundo dia da 25ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz, que ocorre de 5 a 7 de fevereiro no Parque de Exposições do Sindicato Rural do município de Tapes (RS). O objetivo é mostrar aos participantes novas oportunidades comerciais para […]




APP home