Destaques

Parcerias público-privadas em infraestrutura são essenciais para o setor – A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) revela que a...


Só Feijão

Boletim - Só Feijão - 13/11/2015 08:47

A partir de agora todo conteúdo de Feijão da Correpar esta no site  www.ibrafe.org

 

 

 

 

FEIJÃO-CARIOCA 03/11/2015 – 07h30 Com as chuvas, pouca oferta no interior de São Paulo e empacotadores com estoques baixos, o mercado sofreu forte movimentação durante o feriado. Agora, tudo indica que o Feijão já sofreu mudança do patamar de preços. Até a última sexta-feira, a referência era entre R$ 160/165 no interior de São Paulo. Como a previsão de que continuem as chuvas, a dificuldade de encontrar mercadoria nota 9 ou melhor, com umidade que possibilite o empacotamento, e ainda com vários compradores do Nordeste circulando pelo interior de São Paulo, é provável que os preços durante o dia fiquem entre R$ 170/180 para 8,5 e até acima disso para uns poucos 9 acima. Compradores rumando novamente para comprar lotes de Feijão nota 8 em Minas e Goiás. Muitos empacotadores vazios.

– SÃO PAULO – Muita procura no final de semana. Com a chuva, alguns produtores que “bateram” na sexta-feira venderam por até R$ 175, mas maioria preferiu, como muitos compradores de todo o Brasil na região, não ter pressa em vender. Nesta madrugada, os operadores do Brás, em São Paulo, informaram que houve oferta de 12.000 sacas de Feijão-carioca. Tudo foi vendido, inclusive uma carreta de produto nota 9 ou melhor por R$ 185. O PNF registrará durante o dia as variações por todas as regiões produtoras, fique atento.

– GOIÁS – Com pouco Feijão estocado os produtores firmaram e ocorreram negócios por até R$ 160 para Feijão entre 8,5/9. Com pouco Feijão em São Paulo, os produtores esperam por uma semana mais agitada.

– MATO GROSSO – A procura ainda não refletiu toda dificuldade de compra do interior de São Paulo. Produtores que apostaram até agora vão conseguir melhor remuneração. Preços um pouco mais firmes, na sexta-feira, mas ainda entre R$ 115 para Feijões nota 7,5/8 até R$ 125 para Feijões que alcançam nota 8,5. Muitos produtores esperam R$ 130 para vender.

Fique de Olho – São Paulo sai na frente na questão de ter o ICMS zerado. O governador encaminhou o projeto de lei que aumenta o ICMS para supérfluos e literalmente zera para Arroz e Feijão.